Galileu mandou um abraço

Por Reinaldo José Lopes

“Não me sinto obrigado a acreditar que o mesmo Deus que nos dotou de sentidos, razão e intelecto pretendeu que abandonássemos o uso de tais faculdades e, por outros meios, dar-nos conhecimento que poderia ser obtido com elas. (…) Diria aqui algo que foi ouvido de um eclesiástico do mais elevado grau: que o objetivo do Espírito Santo é nos ensinar como se vai para o céu, e não como vão os céus.”

Da carta de Galileu Galilei à Grã-Duquesa Cristina da Toscana, escrita em 1615.

Por hoje é só, p-p-p-pessoal.