A morte e os proboscídeos

Por Reinaldo José Lopes

Eu sei que dois posts seguidos com citações do mesmo livro podem parecer exagero, mas acredite, “Beyond Words: What Animals Think and Feel” (“Além das Palavras: O que os Animais Pensam e Sentem”), do ecologista americano Carl Safina, professor da Universidade Stony Brook, é o tipo do livro que merece essa honra.

A passagem fala por si mesma.

“Um pesquisador certa vez reproduziu uma gravação dos chamados de um elefante que já tinha morrido. O som emanava de um alto falante escondido num aglomerado de arbustos. A família [do elefante morto] ficou doida e começou a chamá-lo, procurando-o por todos os lados. A filha do animal morto continuou a chamá-lo durante vários dias depois disso. Os pesquisadores nunca mais fizeram uma coisa desse tipo.”

———————

Conheça meu novo livro — “Deus: Como Ele Nasceu”, uma história da crença em Deus das cavernas ao Islã. Disponível nos sites da Livraria Cultura e da Saraiva

Conheça e curta a página do blog Darwin e Deus no Facebook

Quer saber quem sou? Confira meu currículo Lattes

Siga-me no Twitter