Macaco falante — ou quase

Por Reinaldo José Lopes

Um macaco que não apenas fala mas até pede o ouvinte em casamento (em inglês)? Explico esse aparente maluquice no vídeo de hoje. Confira abaixo.

Não se trata de um macaco real que aprendeu a falar a língua de Shakespeare, mas de uma simulação extremamente realista dos sons que um primata não humano poderia emitir caso tivesse capacidade cerebral para isso. É o que expliquei nesta reportagem que fiz recentemente para a Folha, junto com outro estudo sobre evolução humana:

Um estudo na mais recente edição da revista especializada “Science Advances” pode ter resolvido uma polêmica antiga: será que macacos são capazes de falar? Por incrível que pareça, a resposta é sim – ao menos quando se examina o aparato vocal dos bichos, ou seja, as pregas vocais, a língua e o formato da boca.

Até hoje, ninguém conseguiu fazer com que chimpanzés ou outros primatas dominassem os rudimentos da linguagem falada humana (embora alguns desses macacos tenham aprendido certos elementos da linguagem de sinais). O debate que havia em torno do assunto era o seguinte: essa incapacidade se deve à falta de flexibilidade do aparato vocal das criaturas ou aos seus cérebros mais rudimentares que os nossos, que não lhes permitem controlar a emissão de sons de forma tão sofisticada quanto o homem?

William Tecumseh Fitch, americano que trabalha na Universidade de Viena, resolveu tentar sanar essa dúvida fazendo filmes em raios X do crânio e pescoço de macacos-resos conforme eles realizavam suas atividades diárias – emitindo sons, comendo e bebendo, brigando etc. Isso deu a Fitch e seus colegas uma grande quantidade de dados sobre como o aparato vocal dos bichos funcionava.

Depois, esses dados foram transferidos para uma simulação de computador, que usou os movimentos naturais da boca, da garganta e dos dentes dos macacos para produzir sons sintetizados, mas realistas. Resultado: os órgãos dos primatas parecem, de fato, ser capazes de produzir cinco vogais similares às humanas – e a pronunciar a singela frase inglesa “Will you marry me?” (“Quer casar comigo?”). Os cientistas concluem que os resos poderiam ser capazes de falar – bastaria que eles fossem mais espertos do que um macaco comum.

———————-

Visite o novo canal do blog no YouTube!

Conheça meus livros de divulgação científica

Conheça e curta a página do blog Darwin e Deus no Facebook

Quer saber quem sou? Confira meu currículo Lattes

Siga-me no Twitter ou no Facebook