Arquivo - Categoria: Biodiversidade

Naturalização do mal

Gostaria de convidar o gentil leitor a ouvir a palavra de um cientista sobre um tema importante e negligenciado. O biólogo Valter Azevedo-Santos me escreveu para contar que um projeto de lei estapafúrdio sobre o qual já escrevemos aqui na Folha acabou chegando ao Senado. O plano é permitir a criação de peixes não nativos(…)

A incrível jornada da dourada

O peixe de água doce que faz a migração mais épica de todos os tempos éééé do Brasil-sil-sil, senhoras e senhores – ou, pelo menos, é da Amazônia. Uma salva de palmas para a dourada (Brachyplatystoma rousseauxii), bicho que percorre uma distância que chega a ser o dobro da extensão territorial inteirinha dos Estados Unidos(…)

Encruzilhada primata

Acabamos de falar dos macacos vitimados pela febre amarela e pela ignorância humana. E, de fato, a situação das criaturas que são os parentes mais próximos da humanidade na Árvore da Vida não é nada confortável, como contei em reportagem recente nesta Folha. Nada menos que 60% dos primatas deste planeta hoje corre risco de desaparecer.(…)

Uma ameba chamada Gandalf

Novas espécies batizadas com nomes que homenageiam personagens de “O Senhor dos Anéis” já viraram meio carne de vaca – já vi sapo, aranha, mamífero fóssil, o diabo a quatro. Mas quase nunca as criaturas em questão possuem alguma semelhança com o personagem homenageado, o que significa que sim, minha gente, a ameba-Gandalf é sensacional.(…)

Primatas em risco

É com prazer que trago para o insigne leitor mais uma reportagem na íntegra – desta vez, sobre a situação nada animadora dos primatas no planeta, detalhando as ameaças que nossos primos mais próximos no reino animal estão sofrendo. A coisa tá feia, mas ainda não é o caso de jogar a toalha, muito pelo(…)

Esperteza animal na íntegra

Já devo ter lido quatro ou cinco livros do primatologista holandês-americano Frans de Waal até hoje e por enquanto nunca me arrependi – o sujeito sabe escrever, além de dominar sua área como poucos. Tive o prazer de resenhar o mais recente deles, com o nada sucinto título “Are We Smart Enough To Know How(…)

O dia da caça

Não faz muito tempo, tive o privilégio de escrever sobre uma das pesquisas mais trabalhosas e fascinantes da área de biodiversidade que já vi até hoje: um levantamento sobre os registros comerciais de venda de peles e couro de animais caçados em uma vasta região da Amazônia, ao longo de quase todo o século 20(…)

As quatro girafas

“As quatro girafas” parece até título de história folclórica africana, mas é um fato científico, gentil leitor. Um novo estudo genético mostrou que existem nada menos que quatro espécies diferentes de girafas na África, a despeito do fato de elas parecerem quase iguais aos nossos olhos. Quando se examina o DNA, os bichos são tão(…)

Mais ratos que toupeiras

Eis que temos uma reviravolta na saga dos ratos-toupeiras, mamíferos africanos famosos por aparentemente serem uma versão dentuça e cavadora de túneis dos insetos sociais, como as abelhas e os cupins. Havia quem acreditasse que os bichos eram divididos em “castas” fixas — como os cupins operários, soldados etc. –, mas uma nova pesquisa indica(…)

Cabeça de bagre

Durante muito tempo, houve cientistas que não acreditavam que os peixes tinham alguma forma de consciência de si mesmos e do mundo, ou mesmo que eles eram capazes de sentir dor, por causa da relativa simplicidade de seus cérebros e a ausência de estruturas similares ao nosso neocórtex, a camada mais externa da “cebola cerebral”(…)